Sobre a nova lei de privacidade (LGPD)

Caio - sobre a nova lei de privacidade (LGPD)

Seja qual for o site que você visita, hoje em dia suas informações pessoais e seus costumes de navegação são salvas. Mas isso é permitido? Para ditar as regras deste assunto, recentemente foi publicada no Brasil a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).  Todas as empresas que de alguma forma coletam dados pessoais deverão se adaptar à nova lei até Fevereiro de 2020, sob pena de multas que podem chegar a até R$ 50 milhões. Prepare-se!

 

Sobre a nova lei de privacidade (LGPD)

Coletar seus dados geralmente tem como objetivo saber quais são as suas preferências, a fim de lhe trazer publicidades que lhe interessam, aproximando mais o usuário das empresas que anunciam na internet. Isso ajuda a manter a internet gratuita, porém sem aquela poluição de anúncios comerciais desinteressantes.

As empresas podem salvar e utilizar seus dados? Para ditar as regras deste assunto, recentemente foi publicada no Brasil a nova  Lei 13.709/2018 (LGPD), que trata da proteção de dados pessoais. Todas as empresas que de alguma forma coletam dados pessoais deverão se adaptar à nova lei até Fevereiro de 2020.

Neste texto, vamos trazer um resumo dos principais tópicos desta lei e seus impactos tanto para o usuário como para as empresas que atuam na internet. E nos próximos blogs, vamos elaborar mais aspectos desta nova lei. Ela tem que garantir proteger a sua e a minha privacidade.

Azevedo & Nunes Advogados e Freelancer Select

 

 

 

 

 

 

 

Impacto da lei de privacidade para os usuários

A nova lei obrigará as empresas a detalhar a maneira com que coletam os dados de quem navega em seus sites, e qual destinação dá a eles. Isso significa que você precisa ser informado sobre quais dados são coletados. Além de informar, é obrigatório dar ao usuário a opção de autorizar ou não o uso de seus dados. Aquelas caixas de consentimento que já vêm pré-ticadas – dando autorização à coleta de dados – não serão mais permitidas. Para o usuário deve estar claro com o que ele concorda, e ele deve dar permissão explícita e ainda ter o direito a pedir a exclusão de seus dados coletados.

Impacto da lei de privacidade para os empreendedores
E o que esta Lei significa para você como empreendedor? Saiba que manter um banco de dados robusto pode ser um patrimônio do seu negócio, e por isso a regulamentação desta atividade também trouxe um alívio às empresas.

Todo site corporativo deverá justificar quais dados coleta, as finalidades para as quais usa, quanto tempo os mantém e quando e como os descarta. A LGPD dispõe quais os caminhos legais para sua empresa trabalhar com as informações de seus consumidores, e quais os instrumentos jurídicos para seu negócio se ajustar à nova lei. E quem não se adequar até fevereiro de 2020 poderá sofrer multas altíssimas. Você não vai esperar por estas sanções, vai? Então procure a Azevedo & Nunes Advogados e comece seu processo de adaptação à Lei Geral de Proteção de Dados.

Impacto da lei de privacidade para os empreendedores

 

 

 

 

 

 

 

Fique de olho nos nossos próximos blogs sobre a lei de privacidade

Você quer saber o que está envolvido? No próximo blog, falaremos sobre a influência da lei de privacidade no uso de seus recursos de marketing.

Quer saber mais? Sinta-se a vontade para entrar em contato via contato@freelancerselect.com.br ou com nosso parceiro Azevedo & Nunes Advogados.

Esses blogs sobre a nova lei de privacidade são escritos por Caio Passos de Azevedo (Sócio Proprietário na Azevedo & Nunes Advogados) e Ronald Ekkelkamp (Sócio Proprietário da Freelancer Select).